14 de julho de 2012

高橋留美子の世界

Takahashi Rumiko no sekai
Se eu fosse um de vocês caros leitores,
colocaria as músicas da playlist do InuYasha que está ao lado
pra entrar no clima dessa postagem
Hoje vou fazer uma postagem a Rumiko-sensei.  Porque ela é maravilhosa, criativa e minha ídola. Graças a ela, que criou meu animê/mangá preferido, número 1 em minha lista pessoal, o InuYasha, me tornei a Otome que sou hoje.

Vocês nem sabe qual foi minha reação quando soube que ela também era criadora do Ranma 1/2 que na época era o número dois. Atualmente eu não sei mais quem é o número dois...
Mas o InuYasha é meu número 1!
Vida Longa a Rainha!
Ou melhor, A Princesa do Mangá!
Ela é a única mangaka que eu não esqueço o nome de jeito nenhum. (Eu não sei porque, mas certas coisas eu esqueço, como datas importantes, recados, nomes e outras coisas... vocês nem sabe como está sendo difícil eu decorar o número do meu celular que já faz uns meses que tenho. Até hoje eu não sei o aniversário das minhas amigas que conheço desde a 5 série e eu já estou no 2 grau.)
Falarei dela também. Sua biografia.
A mangaká que sou fã, que é considera uma das melhores de todos os tempos do Japão, e uma das mais bem paga (pra mim é realmente a melhor) e é conhecida pelas longas histórias principalmente as comédias românticas como  Urusei Yatsura, Maison Ikokku, Ranma 1/2 e InuYasha.

Ela mais jovem...
E sou sua fã \o/
Eu tenho que te conhecer um dia e pedi seu autografoooo! *.*
Quando Rumiko Takahashi tinha 17 anos, seu interesse por quadrinhos era limitado à leitura e ocasionalmente a copiar um personagem ou outro nas margens das revistas. Dezoito anos depois com o estrondoso sucesso de histórias em quadrinhos como Urusei Yatsura, Maison Ikkoku e Ranma ½, ela é sem dúvida a desenhista de quadrinho preferida dos japoneses.

Ela é famosa no Japão por sua aversão a entrevistas e por entregar seus trabalhos sempre no prazo, num campo onde geralmente os editores têm que vigiar os artistas ou literalmente fazer plantão em suas portas para poder receber o trabalho acabado em tempo.

Como Takahashi tinha praticado pouco desenho antes de entrar na Gekiga Sonjuku, o trabalho para ela foi mais extensivo. Sob a orientação direta de Koike, ela desenhou centenas de páginas durante os dois anos que se seguiram e gradualmente ela foi percebendo que tinha encontrado seu lugar no mundo. A principal lição de Koike, passada a seus alunos desde o primeiro dia do curso, era que “as histórias em quadrinhos são mantidas pelos personagens... se um personagem é bem ‘bolado’, a história vira um sucesso”.
Ataru Angela

Com isso em mente, Takahashi começou a construir personagens fascinantes como o pervertido Moroboshi Ataru de Urusei Yatsura e a inocente Angela de One-Pound Gospel. Por volta de 1978 seu talento já era óbvio.
- Todos nós sabíamos que ela se tornaria uma desenhista profissional, disse Reiko Hikawa, que freqüentava o mesmo clube de quadrinhos que Takahashi quando eram estudantes (Hikawa hoje é escritora de ficção no Japão).
- Era só uma questão de tempo. Sua arte e suas histórias, bem, elas tinham algo de especial. A cúpula da Editora Shogakukan também tinha chegado à mesma conclusão e naquele ano Takahashi foi indicada para o prêmio de “Artista Revelação do Ano”.

Akane

Seus personagens quebram o molde estabelecido pela  maioria dos anime e manga arquétipos. Ela tem o cuidado de retratar as mulheres como personagens muito fortes que rompe com a visão tradicional das recatadas japonesas. São fortes, inteligentes e até podem nem saber cozinhar o que é bem diferente das delicadas garotinhas. Como nossa amada Akane Tendo; tão forte, adora artes marciais e é péssima na cozinha, e isso o Ranma pode provar >.<
E nem por isso ela não conquista os corações dos rapazes.


Apesar de dedicar a maior parte de suas histórias a situações cômicas, Takahashi produziu histórias de terror (6 histórias em “Rumic World” são de terror). Numa delas, “Ningyõ Mori” (“Floresta das Sereias”), ela inova ao fugir do “clichê” que apresenta as sereias como belas, dóceis e encantadoras.

InuYasha e Ranma 

Seus primeiros anos como mangaká foram repletos de decisões difíceis para a jovem criadora. Ela teve que escolher entre entrar no mercado de trabalho ou perseguir seu sonho de se tornar um artista de mangá. No Japão, aqueles que não participam do processo de entrevistas para um emprego na mesma idade que os outros, podem afetar negativamente as futuras entrevistas. 
Se Takahashi decidisse tentar se tornar uma mangaká por alguns anos e não tivesse sucesso, o mercado de trabalho não iria contratar alguém de sua idade, quando havia outras pessoas mais jovens, que eram tão qualificados quanto ela. 
Assim, a decisão de se tornar uma artista de mangá foi uma tarefa difícil. 

“Meus pais me disseram: - Não faça isso; você não vai ser capaz de se sustentar. Arranje um emprego normal! - E para ser sincera, eu mesma não tinha certeza se eu conseguiria levar meu trabalho adiante. De fato, eu estava morando em um quarto de menos de 14 metros quadrados com minhas assistentes. Era tão apertado que eu tinha que dormir no armário embutido!”.
Mas finalmente ela decidiu seguir em frente. 

E nós agradecemo por essa decisão difícil que ela tomou. \o/


Takahashi' school girls

Lum from Urusei Yatsura
Akane from Ranma 1/2
Ibuki from Maison Ikkoku
Suzuko from Fire Tripper (Rumic World)
Kagome from Inu Yasha
Emily from Middle-Aged Teen (Rumic Theater)

Suas histórias chamaram a atenção de mega editora Shogakukan, e ela foi convidada para publicar uma história para a revista weekly boy's, Shonen Sunday. Mal sabia Takahashi que esta revista se tornaria seu lar para o resto do século e além. A história que foi publicada por Takahashi foi Those Selfish Aliens, seu primeiro trabalho profissional e que ganhou o prêmio "New Artist Award" e deu-lhe a oportunidade de publicar sua primeira série.
A história que ela estava prestes a criar passaria a ser uma das séries mais queridas da década de 1980, Urusei Yatsura.
Os rigores da publicação de uma série de mangá semanal revelou-se difícil para a jovem criadora. Infelizmente Takahashi teve problemas para cumprir prazos logo no início. Quando ela finalmente encontrou seu ritmo e começou a publicar com regularidade.


Kikyou

Quase todos os seus personagens não são bons ou ruim, eles são apenas humanos. Seus personagens estão constantemente em conflito uns com os outros e as situações que encontram dentro de suas rivalidades jogam eles para dentro e para fora do amor.
Um exemplo é nossa cara Kikyou, que nos confunde com suas duvidas e ações, que a momentos em que deseja o Inuyasha a todo custo e outros que quer o afasta-lo. Ou quando protege a Kagome, ou a fere. Seus complexos podem fazer muitos a odiá-la, e depois passam a gostar dela (como no final do animê que um monte de gente chorou quando ela morreu, como eu T.T). 

Maison Ikkoku

Os primeiros anos de sua carreira foram difíceis. No começo ela morava em um apartamento de 150 metros quadrados, com seus dois assistentes. O apartamento era pequeno, desarrumado, e lotado de parede a parede com material artístico, mangá, caixas de ramen vazias. Muitas vezes ela dormia em um armário devido ao espaço pequeno. Sua vida neste momento se tornou a inspiração para sua segunda série, Maison Ikkoku. Criado em 1980 e publicada simultâneamente com Urusei Yatsura (embora tenha sido mensal enquanto Urusei Yatsura era semanal).

Lum

A realização como profissional e o auge para quase qualquer artista de mangá é ter uma de suas obras trasformada em animação. Takahashi atingiu essa meta em 1981, garantindo sucesso e fama. Urusei Yatsura começou a ser exibida na TV aberta no Japão em 14 de outubro de 1981 e foi dirigido pelo então desconhecido Mamoru Oshii.
Fire Tripper
Takahashi tinha uma montanha de idéias que ela queria colocar no papel, os primeiros anos de sua carreira, e os anos 1980 são marcados por dezenas de contos que ela criou. Três de suas histórias, Maris the Chojo, Fire Tripper, e The Laughing Target foram transformados em O.V.A.'s de sucesso. Seus contos continuaria ao longo de sua carreira, mas a década de 1980 marcou sua manifestação mais significativa deste género. Ela começou criando Mermaid Saga, uma série que ela vinha trabalhando em off por uma década. Ela seguiu Mermaid Saga com One-Pound Gospel, publicado na revista Young Sunday estreando domingo, um spin-off da Shonen Sunday onde Urusei Yatsura tinha funcionado. One-Pound Gospel é o único que lida com o cristianismo, um tema muito pouco frequente para mangá em uma cultura que é dominado pelo budismo e o xintoísmo.

Ranma ½

E então, como se não estivesse bastante ocupada em 1987, Takahashi lançou outro grande sucesso, sua terceira série principal, Ranma ½. Durante o final de 1980 o campo de shonen mangá (rapazes) foi dominada por histórias de artes marciais, o mais significativo sendo Akira Toriyama com Dragon Ball Z. Takahashi sempre gosteu de ação e artes marciais de Fist of the Northstar e decidiu levar no próprio balanço um mangá de artes marciais. É claro que ela adicionou em sua comédia romântica a marca de uma história completamente original. Ela terminou o manga em 1996, logo após o Episódio final de Ranma ½ ser lançado. A série nunca foi concluida em forma de animação >.<

InuYasha

Todo o resto da década de 1990 Takahashi continuou ligando e desligando com suas histórias Mermaid Saga e One-Pound Gospel. Muitas vezes, seus contos foram publicados na Big Comic Spirits, em vez de sua antiga casa,a Shonen Sunday. Devido a esta alteração em suas obras, ao invés de histórias como Maison Ikkoku, comédias doméstica e familiar, veio histórias mais sangrentas. Isto marcou uma maturação em seus trabalhos, e seria ainda mais evidente na quarta e mais importante série de sua carreira, InuYasha Sengoku Togi Zoshi
(戦国お伽草子–犬夜叉, Sengoku Otogi Zoshi Inuyasha, lit. "A Fantástica História do Período Feudal de Inuyasha").
Ye! Chegamos na minha parte favorita! InuYasha marcou uma mudança importante no estilo de seus  trabalhos. Era muito sério e decididamente não-comédia quando comparado com as obras que tinham vindo antes.Parecia mais com Mermaid Saga sério e violento.
Vida e morte são elementos comuns tratados na série, e que muitas vezes parece que a vida dos personagens estão por um fio. Estes é certamente o grupo mais atormentado que ela já criou. Também marca a criação de seu primeiro vilão irredimível, Naraku. Takahashi criou um vilão frio, cruel e calculista.

Kyokai no Rinne

O último título de Takahashi (e também o atual) é Kyokai no Rinne. (O qual estou louca pra ver).
O mangá está sendo lançado semanalmente no Japão.
Takahashi é uma das poucas mulheres que desenha quadrinhos para rapazes. Apesar de seus rascunhos revelarem uma forte influência do Mangá feminino, ela tem um verdadeiro talento para fazer histórias que agradem tanto a eles como a elas.

Nesse novo milênio que começa, Takahashi ainda está em cima e crescendo mais e mais a cada ano. Sua carreira continua a explodir depois de quase 32 anos de criação de mangás. Ela dedicou sua vida a sua carreira, nunca se casou, e por sua própria confissão raramente tem tempo para desfrutar de sua fortuna enorme. 

Lum & InuYasha & Ranma


Ela não se arrepende em relação ao caminho que ela seguiu. As histórias de Rumiko Takahashi trazem felicidade a milhões de pessoas em todo o mundo, essa é a recompença que a tras de volta para sua mesa de desenho a cada semana. 

Curiosidades
-Signo: Libra
-Esporte favorito: Lutas Marciais 
-O mangá Ranma 1/2, esteve para finalizar no volume 24, mas por causa da pressão dos leitores (e editores) a história desenrolou-se até ao volume 38.

Frase de Rumiko Takahashi
"Todas as pessoas são vítimas de suas próprias dúvidas, por isso neste mundo não pode existir uma alma totalmente pura".

Obras
1978 - Urusei Yatsura
1980 - Maison Ikkoku
1984 - Mermaid Saga
1987 - One-Pound Gospel
1987 - Ranma 1/2
1996 - InuYasha
2009 - Kyokai no Rinne (em andamento)


Obervações:
Eu fui pesquisar em muitos sites, a informação da Rumiko-sensei ser irmã de Kazuki Takahashi, o criador  Yu-Gi-Oh!, porque eu fiquei muito na duvida já que a relação dos dois não é muito comentada e na maior parte das vezes eram em sites não muito confiáveis (wikipedia por exemplo, mas não é mais). E vi em muitos que isso de deve ao sobrenome Takahashi é relativamente comum, e vi outros sites dizerem que em sites japonês nem cita qualquer relação entre esses dois autores. E se ele fossem irmãos realmente, creio que a relação entre eles, sendo boa ou má, a infância ou qualquer momento que passaram juntos seriam citados nesses sites que dizem que os dois são irmão, mas não há qualquer citação de tais momentos.
Eu fui procurar em sites japonês por conta própria (sim, tive que usar o Google tradutor que mesmo sendo péssimo, ainda dá p/você entender alguma coisa) e não encontrei nada relativo a isso.
Então, os dois não devem ser irmão... mas eu sou fã dos dois ^.^
Principalmente da Rumiko-sensei, mas disso vocês já sabem.
Pra encerrar, uns vídeos bem engraçados dos animês da Rumiko-sensei.
Ja ne 






Webgrafia:
http://mugiwaraotakus.blogspot.com.br/2012/01/biografia-rumiko-takahashi.html
http://www.abrademi.com/news_princesa.html


12 comentários:

  1. Eu to assistindo dnovo Inuyasha num canal do Youtube "InuyashaCanal".
    Não conhecia o rosto da autora *-* sou fã também <3
    Blog Garotas Do Contra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, mais fã pra Rumiko-sensei. Ela é demais, uma mulher muito criativa ^,^
      Arigato ne pelo seu comentário
      Kissus
      Ja ne

      Excluir
  2. VVVIIIVVVVVAAAAASSSSS a Rumiko-sama,a princesa do manga(assim ela e conhecida no japao,ja q Ozamu Tezuka e conhecido com deus do manga e ela e comparavel a ele).Rumiko-sama sempre sera minha idola,e vc tb,Kagome-chan.Vc poderia ate virar uma mangaka.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Viva a Rumiko-sensei!
      Viva! Viva! Viva!
      Rumiko-sensei é demais! Ela é minha ídola, meu modelo *o*
      Se um dia eu puder conhece-la pessoalmente, acho q teria um ataque do coração, mas estaria feliz kkkkkk XD
      Ooooh, fico feliz em ser sua ídola *corada* não esperava ser ídola de alguém aos 16, isso me faz feliz.
      Ureshii *...*
      Kissus
      Ja ne

      Excluir
  3. Amei! Eu ainda não conhecia o rosto da Rumiko, mas agora sei o quanto ela é linda XD
    Rachei vendo o vídeo da Rumic World ;3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito engraçado mesmo esse video xD
      Nossa, dá uma voltante de aperta as bochechas dela, até ficar vermelho kkk eu faço isso com as minhas amigas.
      Rumiko-sensei diva!
      Concordo plenamente com q disse :3
      Kissus
      Ja ne

      Excluir
  4. amo inuyasha é o meu anime preferido e sou muito fã da Rumiko
    o melhor de todos que ela criou foi inuyasha eu viajo no romance entre o inuyasha e a kagome é lindo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é lindo o romance dele com a Kagome!
      Rumiko é brilhante, suas criações são incríveis. Ela é diva. Minha musa inspiradora e princesa do mangá! Adoro ela.
      Fico feliz em ver mais uma fã desse animê maravilhoso e dessa mangaka gênio, por aqui ^^
      Kissus

      Excluir
  5. Respostas
    1. tens uns que sim, mas tem outros q não se encontra a dublagem por serem antigos demais

      Excluir
  6. Respostas
    1. obrigada pelo aviso, já foi corrigido (๑・ω-)~♥

      Excluir

- emotions para usar:
(⊙﹏⊙✿) ヽ(o`皿′o)ノ (;¬_¬) ♥~(‘▽^人) (๑・ω-)~♥ ”
☆*:.。. o(≧▽≦)o .。.:*☆ (n˘v˘•)¬ ( ´•௰•`) (ง ◕ั⌑◕ั)ว ⁾ ᕦ(ò_óˇ)ᕤ
(⌒▽⌒)☆ ⊂((・▽・))⊃ (≧∇≦)/ (シ_ _)シ (*≧▽≦)ノシ)) 。゚(TヮT)゚。
(∪。∪)。。。zzz _〆(。。) ヾ(☆▽☆) ヾ(^∇^) ∑(O_O;) ⊙▂⊙
(❍ᴥ❍ʋ) (^་།^) ♬♫♪◖(●。●)◗♪♫♬ 凸(⊙▂⊙✖ ) ԅ(¯﹃¯ԅ) (இ﹏இ`。)

- Por favor, se for comenta em anônimo assine, nem que seja um apelido. Para facilitar quando for te responder.